Sobre o dia de ontem.
Dia dos Namorados não é um dia que liguemos muito, contudo e como diz a regra "mesmo que ela/ele diga que não celebra, convém sempre oferecer qualquer coisa", e é nessa "qualquer coisa" que nós no baseamos sempre.
Eu tive direito a receber flores (e não, nada de rosas! Para além de não gostar, não consigo entender a obrigatoriedade de oferecer rosas no dia dos namorados.) - as minhas preferidas Gerberas - e gomas (é disso que goooooostooo! ihih), mas também de um duche com um aroma especial (ahahahah), a um jantar super planeado e requintado (os restos do jantar da noite anterior!), a melhor sobremesa de sempre (a gelatina feita no inicio da semana), uma série de abdominais (eu estou sempre, sempre a rir com ele. às vezes pergunto-me quem é a pessoa mais normal dali, mas a resposta é difícil), e à noitinha, tive direito a uma sessão de relaxamento de olhos fechados no sofá (eu sou péssima companhia a ver filmes no sofá!).
Ele teve direito a uma caixinha personalizada (onde só se via mais fita cola do que "papel de embrulho") com chocolates lá dentro (ele é um chocolateiro de primeira!) e ainda uns vouchers muuuiiitooo sugestivos (que até agora ficamos só pelo "ahah tão funny!". A acção que é boa, Nada! Mas não há pressa também;) Logo é "dia")

Sem comentários:

Enviar um comentário