A Masterchef que (não) há em mim!

Eu até podia ter jeitinho prá coisa, mas a verdade é que não tenho.

Quando éramos pequenininhos ouvíamos a nossa mãe "Vem para ao pé de mim para aprenderes!", e íamos com ar de sacrifício para a sua beira, mas não tomávamos atenção nenhuma. Porque pensávamos que nunca ia necessitar daquilo na vida...
Se houvesse uma máquina no tempo, mudava isso!
A minha mãe sempre fez magia com as mãos, mais concretamente na área da doçaria. She makes magic má friends... Não conheço ninguém que aponte uma falha aos seus doces! Todos comem, elogiam e querem repetir. Quando se apercebeu da procura, houve uma temporada que ela tinha um negociozinho caseiro e eu ajudava nesta altura (assim como a minha irmã - a que sabe fazer bolos).
O único problema é que a minha ajuda não era na confecção, era mais ela sujava, eu às vezes arrumava/limpava e sobretudo, nos desenhos/decoração dos bolos (devia-me ter virado para Cake Design, provavelmente seria mais feliz). Ahhh, e rapava o tacho (que é sempre a melhor parte de sempre) ahahah
Ora bem toda essa lengalenga para quê?
Eu nunca fiz um bolo na vida. Aliás tudo que seja confeccionar doces lá em casa, só existe uma pessoa (e saísse muito bem na coisa, diga-se de passagem): aGónis. Mais uma vez o meu papel é limpar e rapar o tacho ahahah... MAS faço gelatina, atenção! (isso conta?)
Continuando...nunca fiz um bolo. Mentira, houve uma tentativa de fazer um bolo de banana e não correu muito bem. Estava comestível (menos mal), mas não saiu lá muito bem.

Dentro de dias, o aGónis faz anos. Como vou ficar em casa, estava a pensar fazer-lhe um bolinho. Até tenho boas intenções, mas apodera-se de mim um enorme medo da coisa não sair bem (provavelmente será melhor comprar um. Há que jogar pelo seguro), até porque o bolo não será só para nós os dois, será também para a restante família (pressão? lá nada!)

E quando olho para trás e revejo das minhas 1001 caras de "grande seca" ao pé da minha mãe, só apetece dar-me dois pares de estalos. Sabedoria transmitida pelas nossas avós e mães valem peso de Ouroooooooo!

Eu sei que não há muita ciência por detrás de um bolo. É seguir a receita e voilá! Contudo, eu devo passar por experiências paranormais, porque eu sigo a receitas, mas não há o momento "voilá!". Mas sim "Há qualquer coisa aqui que não fiz bem. Mas o quê???" 

Se calhar no momento que colocar o bolo na mesa, coloco também um postal a dizer "O que conta é intenção, certo? Parabéns*"

bamos la ber!

3 comentários:

  1. Acho que deves tentar Alexas! Com carinho!!

    ResponderEliminar
  2. Faz sim!!!! Bora lá!!!! Eu ajudo-te, o que precisas? ;)

    ResponderEliminar